Seu navegador está desatualizado. Atualize-o para obter uma melhor visualização do site!

Curiosidades sobre alimentos: cinco coisas que você sempre quis saber

Não é preciso cozinhar para saber, por exemplo, que a gente chora cortando cebola, né?! Mas, por que isso acontece? A gente explica a razão dessa e de algumas situações parecidas!

1 - Por que choramos ao cortar cebola?


A resposta está nos gases que a cebola solta ao ser fatiada pela lâmina da faca. Esses gases entram em contato com a água dos olhos, formando um ácido que irrita o globo ocular. E, para combater esse ácido, o corpo produz as lágrimas para “lavar” os olhos.

Quer uma dica? Molhar a cebola antes de cortá-la é um dos truques na cozinha mais conhecidos para evitar o chororô.


2 - Por que o bife diminui enquanto o cozinhamos?


Essa é outra situação que sempre acontece na cozinha. Ao colocar a carne na panela, conforme a fritura vai acontecendo, a carne do bife vai diminuindo de tamanho, “encolhendo”.

Isso acontece porque o processo de fritura acaba diminuindo a gordura e a umidade presentes na carne, o que faz com que ela perca volume e fique menor. Uma dica é evitar congelar a carne e colocar os bifes sempre na panela já bem quente.

3 - Por que água não diminui a ardência da pimenta?
 

Ao morder uma pimenta ou comer uma receita muito carregada desse tempero quente, é normal que a primeira reação seja beber muita água - e também é normal um pouquinho de desespero ao perceber que isso não adianta e, pior, pode aumentar a ardência!

Isso acontece porque a substância responsável pela sensação de ardência presente na pimenta (capsaicina) não se dissolve na água.

Dica: um copo de leite, sim, tem o poder de diminuir a ardência trazida pela pimenta.

4 - Por que tomar leite após comer cebola ou alho diminui o odor?


Caso você ainda não saiba, aqui vai uma novidade: tomar um copo de leite (além de aliviar a ardência da pimenta) também ajuda a reduzir o mau cheiro na boca após comer cebola ou alho.

Mas por que isso acontece? Graças à gordura e à água presentes no leite, ele é capaz de reduzir os níveis dos compostos de enxofre - causadores do “bafo” - que ficam na boca após você comer cebola.

5 - Por que mel “não estraga”?


Sabe aquele pote de mel que fica um tempão guardado e, quando você lembra que ele existe, vai conferir e ele continua em perfeito estado? Parece mágica, mas na verdade o motivo dessa resistência toda está no cuidado das abelhas.

Ao transformar o néctar em mel, as abelhas batem as asas para retirar o máximo de água da mistura. A falta de umidade torna muito difícil que bactérias se reproduzam no mel. Então, o “prazo de validade” é longo (se armazenado longe da luz, da umidade e do calor). Além disso, o fato do mel ser composto por 90% de açúcares também dificulta a vida das bactérias.


Ficou curioso e quer saber mais dicas práticas para aplicar na cozinha? Então, acesse e confira o post: “9 truques na cozinha que vão facilitar a sua vida”.

Sugestões para você:
5 Mitos Populares na Hora de Cozinhar
5 Coisas que Você nem Imaginava Sobre Culinária
Como Algumas Comidas Brasileiras Foram Inventadas