Seu navegador está desatualizado. Atualize-o para obter uma melhor visualização do site!

Como temperar pernil: dicas infalíveis e mais 3 receitas deliciosas!

  • Compartilhar

A carne de porco é muito apreciada aqui no Brasil, tanto que, além de ser muito consumida durante o ano todo, também já virou tradição em datas especiais, como Natal e Ano-Novo. Apesar dessa popularidade nos doze meses do ano, muitas pessoas (inclusive aquelas que mandam superbém na cozinha) não sabem ao certo como temperar um pernil suíno.

O preparo dessa carne exige alguns cuidados bem básicos para que o prato não fique seco e mantenha-se suculento. Mas a gente já adianta: não tem mistério, é fácil e você só precisa seguir as receitas que separamos. Quer saber como temperar pernil? Então, confira!

Mitos e verdades sobre a carne suína

Ainda existem muitas dúvidas em relação à carne suína, principalmente no que diz respeito à saúde. Grande parte da população acredita que essa é uma carne mais gordurosa e que, além disso, transmite doenças. Será que isso tudo é verdade? Antes de ver as dicas de como preparar o pernil, tire as suas dúvidas:

Carne de porco transmite doenças:

Depende. A carne de porco pode, sim, transmitir doenças (como a cisticercose), mas apenas em casos específicos: quando o animal é criado em péssimas condições de higiene e com uma alimentação inadequada. Para que isso seja evitado, busque sempre por carnes que tenham o selo de aprovação da Vigilância Sanitária. Além disso, é importante cozinhar, fritar ou assar o alimento a uma temperatura de 70 °C, e também não é indicado consumir a carne suína malpassada.

O ideal é lavar a carne de porco:

Mito. O ato de lavar a carne, seja de porco, gado ou frango, só irá retirar aquilo que se vê - ou seja, caso a carne esteja contaminada, de nada irá adiantar. Além disso, lavar a carne pode ser uma nova forma de contaminar o pernil.

Carne de porco é muito gordurosa e faz mal para a saúde:

Depende. Muitas pessoas acreditam que a carne suína é sempre mais “gorda” do que a carne de gado, o que não é verdade. Tudo depende do corte suíno - alguns, como o lombo, podem até contar com menos gordura do que a carne de frango. Portanto, é tudo uma questão de escolha certa.

Carne de porco é considerada carne branca:

Mito. Apesar da aparência “branquinha”, a carne de porco é, na verdade, uma carne vermelha. Sua cor clarinha se dá pelo fato de ela contar com menos mioglobina que a carne bovina, uma proteína que, quando exposta ao oxigênio, entrega coloração mais avermelhada à carne. Mas, ainda assim, trata-se de uma carne vermelha.

Truques para preparar (e temperar) o pernil:

1. Atenção na hora de escolher e de congelar a carne:

além de verificar a procedência da peça suína, é muito importante mantê-la sempre na geladeira na temperatura máxima (ou então no congelador), quando você não tiver a intenção de prepará-la de imediato.

2. Deixe o pernil descongelar por 24h:

antes mesmo de temperar e cozinhar o pernil, é importante deixar a carne descansando por 24 horas na geladeira até descongelar. Como essa é uma peça muito grande, se ela estiver congelada na hora do preparo, corre-se o risco de ela ficar crua por dentro.

3. Tempere bem:

o grande segredo desse preparo é utilizar um bom tempero. Por isso, a dica é utilizar o Tempero Sazón® Toque de Alecrim, que contém ingredientes, como cebolinha, cebola, alho, sal e alecrim, que combinam perfeitamente com a carne suína, conferindo aroma e sabor refrescante ao prato.

4. Adicione suco ao tempero:

sucos de frutas, como limão e abacaxi, têm a propriedade de amaciar qualquer carne suína.

5. Deixe marinar:

é importante deixar o pernil de molho para ele tomar gosto. Acrescente a carne, os temperos e o suco de sua escolha em uma tigela e deixe marinar na geladeira por, pelo menos, três horas (quanto mais tempo, melhor). O pernil ficará muito mais macio e com sabor intensificado.

6. Faça furos na carne:

para complementar a dica anterior, faça furos por toda a extensão do pernil. Eles permitem que a marinada penetre na carne com mais facilidade, deixando-a inteiramente temperada e também muito mais suculenta.

7. Pernil assado:

leve a carne ao forno envolta em um saco próprio para assar ou coberta com papel-alumínio, o que garante que o vapor se mantenha dentro do recipiente e ajude a deixar o pernil suculento. Após a carne estar assada, volte o pernil, agora descoberto, ao forno por apenas alguns minutos, até a carne dourar.

Dicas de receitas de pernil

Agora que você já sabe como temperar pernil, confira as três dicas de receitas que separamos abaixo para você deixar todo mundo com água na boca e pedindo mais dessa deliciosa carne:

Pernil Assado

- A primeira dica é para quem adora a versão clássica desse prato. Com essa receita e seguindo as dicas que demos antes, você vai arrasar naquele almoço em família. O prato fica pronto em duas horas (mais as três horas necessárias para a carne marinar) e rende irresistíveis sete porções.

Sanduíche de Pernil

- Sobrou um pouco do pernil? Aproveite para usar nessa receita de Sanduíche de Pernil e traga um novo sabor para essa carne em sua próxima refeição. Assim, você tem um prato diferente, saboroso e, de quebra, muito prático. Esse sanduíche fica pronto em 15 minutos, rende seis porções e pode ser servido como prato principal!

Pernil Cozido em Cubos

- Já quem gosta de ter menos trabalho na hora de cozinhar e prefere adiantar ingredientes, pode contar com essa receita. A carne do Pernil Cozido em Cubos precisa marinar por 24 horas. Por isso, é ideal para quem gosta de preparar o almoço de um dia para o outro.